Tecnologia EM™ na Vida Cotidiana

O EM•1® tem uma ampla gama de aplicações cotidianas que vai desde a compostagem dos restos de comida ao tratamento do mau cheiro de um canil. O uso da Tecnologia EM™ é simples e totalmente adaptável às condições existentes em sua casa.

ELABORAÇÃO DE ADUBOS ORGÂNICOS

Os resíduos orgânicos provenientes da cozinha ou do jardim podem ser transformados em um fértil composto (Bokashi) em um curto espaço de tempo (2 a 3 semanas).

Modo de usar e considerações

•    50 mL de EM•1®-Ativado por cada Kg ou balde de material (total da mistura de todos os resíduos).
•    Geralmente 150 mL de água são suficientes para pulverizar 1 Kg de material a ser fermentado. Apenas Dilua 50 mL de EM•1®-Ativado em 150 mL de água.
•    Se as partículas dos resíduos são muito grandes, triture ou pique o material. Isso acelerará o processo de fermentação.
•    Se possível, agregar à mistura, cal virgem ou gesso, na proporção de 100g por Kg, para ajudar na fermentação.
•    Enquanto mistura o material, pulverize o EM•1®-Ativado sobre todo o material para que possa entrar em contato com todas as partículas.
•    Pulverize apenas uma vez.
•    Forme montículos no jardim ou em outra área com altura entre 1 a 1,5 m, para facilitar o manuseio do material. Se preferir, use um tambor ou outro recipiente.
•    Para uma melhor fermentação, mantenha uma umidade de 40% (40% de umidade é quando ao pressionar o material com a mão, não escorrerá água entre os dedos), e se possível cubra o material com uma lona plástica.
•    Se possível, realize o controle de temperatura, evitando que a mesma ultrapasse 60ºC. Se a temperatura ultrapassar este limite, realize novamente a mistura do material para baixar a temperatura.
•    Em 2 a 3 semanas, o composto estará pronto para ser utilizado na própria empresa ou mesmo comercializado.
•    Use o Composto Bokashi na dose de 1kg por cada m2 de jardim ou horta caseira.

Benefícios

•    Acelera o processo de fermentação dos resíduos orgânicos, apenas 2 a 3 semanas.
•    Aumenta a disponibilidade dos nutrientes contidos nos resíduos orgânicos, principalmente Nitrogênio e Fósforo.
•    Enriquece o composto com microorganismos benéficos.
•    O processo é inodoro e sem presença de insetos.
•    Ajuda a evitar a contaminação ambiental, pois os resíduos orgânicos já não vão mais para os aterros sanitários.

TRATAMENTO DE CAIXAS DE GORDURA E FOSSAS SÉPTICAS

Uma das maneiras mais simples e barata de realizar o tratamento de caixas de gordura e fossas sépticas é com a Tecnologia EM™. Os microorganismos do EM™ são capazes de acelerar o processo de decomposição de gorduras e azeites, realizando efetivamente a limpeza da caixa, dos tubos e das pias, evitando a limpeza periódica dos mesmos. O EM™ ainda ajuda a eliminar o mau cheiro das caixas e conseqüentemente, a presença de insetos e roedores.

Modo de usar e considerações

•    1 L de EM•1®-Ativado por cada 50 L de capacidade do coletor ou fossa.
•    Antes de realizar a primeira aplicação, é recomendável efetuar uma limpeza no coletor ou caixa para remover o excesso (crosta) que se deposita nas laterais.
•    No primeiro mês, realize 4 aplicações, distribuindo uniformemente na caixa coletora.
•    Logo, faça a manutenção semanal aplicando através das pias e vasos sanitários 50mL diariamente, ou 1 L para cada 1.000 L de água utilizada durante a semana. A manutenção também pode ser iniciada no primeiro mês.

LIMPEZA EM GERAL

O EM•1® poderá ser usado para realizar a limpeza geral da residência, ajudando a suprimir maus odores e a reduzir custos, principalmente com o uso de produtos químicos.

Modo de usar e considerações

Na limpeza geral, o EM•1® pode ser usado de 4 maneiras:

1.    Aplicação direta em todos os sanitários, urinais, pias e ralos.
•    Dosagem do EM•1®-Ativado: 100 mL por cada vaso sanitário, urinal, pia e ralo. Aplicar diariamente nos primeiros 3 meses, e 1 vez por semana após o 3º mês.
•    Forma de aplicação: após a limpeza de rotina, aplicar diretamente dentro dos vasos, urinais, pias e ralos.
•    Se necessário, se pode agregar essência natural desodorizante, neste caso, a essência deverá ser agregada ao EM•1®-Ativado antes de usar-lo.

2.    Pulverizado em todas as superfícies
•    Dosagem do EM•1®-Ativado: preparar uma solução com 1 L para 19 L de água limpa sem cloro e agregar essência natural desodorizante, ou seja, uma solução com 5% de EM•1®-Ativado e essência desodorizante.
•    Rendimento: 20 L da solução para 300 m2 de superfície.
•    Freqüência de aplicação: diariamente
•    Forma de aplicação: após a limpeza de rotina, pulverizar a solução preparada em todas as superfícies do sanitário, paredes, pisos, muretas, sobre pias, incluindo interiores dos vasos sanitários, pias, urinais, cestos de lixo, etc.

3.    Na água de limpeza geral
•    Dosagem do EM•1®-Ativado: 1 L / 50 L de água limpa sem cloro.
•    Freqüência de uso: diariamente
•    Forma de aplicação: apenas dilua o EM•1®-Ativado na dose indicada na água que será usada na limpeza.

4.    Na água de limpeza de áreas externas
•    Dosagem do EM•1®-Ativado: 1 L / 100 L de água limpa sem cloro.
•    Freqüência de uso: diariamente
•    Forma de aplicação: apenas dilua o EM•1®-Ativado na dose indicada na água que será usada na limpeza da garagem, calçamento, vias cimentadas, passeios, etc.

*** Esta mesma diluição, pode ser usada na água de irrigação do jardim e áreas verdes.

TRATAMENTO DE ANIMAIS DOMÉSTICOS

O EM•1® atua como um excelente eliminador de maus odores, e seu uso é totalmente seguro à saúde dos mascotes, pois está composto de microorganismos bem conhecidos como as leveduras e Lactobacillus que muitas vezes são usados como probióticos em rações e suplementos.

Em realidade, o EM•1® também poderá ser usado como probiótico, principalmente em cães e gatos.

Modo de usar e considerações

1.    Limpeza das instalações das mascotes
•    Dosagem do EM•1®-Ativado: preparar uma solução com 1 L para 19 L de água limpa sem cloro e agregar essência natural desodorizante, ou seja, uma solução com 5% de EM•1®-Ativado e essência desodorizante.
•    Aplique todos os dias durante 1 semana, e posteriormente, passe a aplicar de 2 a 3 vezes por semana. Pulverizar a solução preparada em todas as superfícies, paredes, pisos, muretas, grades, e principalmente sobre as excretas.

2.    Diluído na água oferecida aos mascotes
•    Para colocar na água que os mascotes bebem, apenas dilua na água na proporção de 0,05%, ou seja, 0,5 a 1mL por litro de água. E o mau cheiro das fezes e da urina desaparecem e ajuda a recompor a flora intestinal.

Tecnologia EM™ na Industria

O EM•1® tem uma ampla gama de aplicações na área industrial que vai desde o tratamento de efluentes até o aproveitamento final dos resíduos oriundos da industrialização. O uso da Tecnologia EM™ é simples e totalmente adaptável às condições existentes nos atuais sistemas de industrialização.

TRATAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS ORGÂNICOS

Os resíduos orgânicos provenientes da transformação industrial ou mesmo provenientes dos restaurantes e jardins da empresa, podem ser transformados em um fértil adubo orgânico fermentado tipo Bokashi em um curto espaço de tempo (2 a 3 semanas).

Modo de usar e considerações

•    Apenas Dilua 1 L de EM•1®-Ativado em 18 L de água. Geralmente 18 L de água são suficiente para pulverizar 1m³ de material a ser fermentado.
•    Se as partículas dos resíduos são muito grandes, triture o material. Isso acelerará o processo de fermentação.
•    Se possível, agregar à mistura, cal virgem ou gesso, na proporção de 10Kg por m³, para ajudar na retenção do nitrogênio.
•    Esterco bovino, caprino, avícola o suíno pode ser agregado enquanto não sobre passe o 40% do total da mistura de resíduos.
•    Enquanto mistura o material, pulverize o EM•1®-Ativado sobre todo o material para que possa entrar em contato com todas as partículas.
•    Pulverize apenas uma vez.
•    Forme pilas de 1,5m de altura por 3m de largura, para facilitar o manuseio do material.
•    Para uma melhor fermentação, mantenha uma umidade de 40% (40% de umidade é quando ao pressionar o material com a mão, não escorrerá água entre os dedos), e se possível cubra o material com uma lona plástica.
•    Se possível, realize o controle de temperatura, evitando que a mesma ultrapasse 60ºC. Se a temperatura ultrapassar este limite, realize novamente a mistura do material para baixar a temperatura.
•    Em 4 a 6 semanas, o adubo estará pronto para ser utilizado na própria empresa ou mesmo comercializado.

Benefícios

•    Acelera o processo de fermentação dos resíduos orgânicos, apenas 4 a 6 semanas.
•    Aumenta a disponibilidade dos nutrientes contidos nos resíduos orgânicos, principalmente Nitrogênio e Fósforo.
•    Enriquece o composto com microorganismos benéficos.
•    O processo é inodoro e sem presença de insetos.
•    Otimiza o espaço físico necessário para a elaboração de adubos orgânicos, e conseqüentemente diminui o uso de maquinarias e reduz os custos de infraestrutura para o aproveitamento dos resíduos.
•    Não há mais custos de transporte e deposição final dos resíduos.

TRATAMENTO DE EFLUENTES E ESGOTAMENTO SANITÁRIO

Uma das melhores ferramentas para o tratamento natural dos efluentes e esgotamento sanitário é o EM•1®. O uso do EM•1® evita a construção de instalações caras e de alta manutenção para o tratamento dos efluentes, ao passo que ainda diminui o stress dos trabalhadores e reestabelece a boa relação com a vizinhança, pois estes já não inalaram gases nocivos à saúde e estarão livres do mau cheiro.

Antes de indicar as dosagens e modo de usar, é importante ressaltar alguns fatores:

•    O EM•1® não é compatível com protozoários.
•    Para efluentes com DBO superior a 2.000 mg/L, um plano especial deverá ser formatado.
•    Pelo item anterior, é fundamental que o sistema conte com uma unidade separadora da parte sólida.
•    O EM•1® não é compatível com reagentes químicos, principalmente oxiredutores e sulfactantes, nem com soluções químicas a base de cloro, creolina e sulfato de prata.
•    O uso destas substâncias químicas deverá ser suspendido pelo menos 1 mês antes de iniciar o tratamento com o EM•1®.

Modo de usar e considerações

O tratamento de efluentes e esgotos com o EM•1® deverá ser realizado em duas fases, Tratamento de Choque e Manutenção.

1.    Tratamento de choque
•    Para Sistemas com DBO entre 2.000 e 1.000 mg/L, use a dose de 1 L de EM•1®-Ativado para cada 500 L do volume total das lagoas ou tanques de tratamento.
•    Para Sistemas com DBO abaixo de 1.000 mg/L, use a dose de 1 L de EM•1®-Ativado para cada 1.000 L do volume total das lagoas ou tanques de tratamento significativos, repetir a dosagem por mais 1 mês.

Para lagoas e tanques de sedimentação, aerados ou não, seguir o seguinte esquema de aplicações:

•    Primeiro mês: 3 aplicações semanais na dose recomendada de acordo a DBO do sistema.
•    Se ao término do tratamento não houver resultados, repetir a dose por mais um mês.

2.    Manutenção do sistema
•    Realizar a manutenção do sistema aplicando semanalmente 1 L de EM•1®-Ativado para cada 1.000 L de efluente, em base a carga diária do sistema.
•    Após o 6 mês de manutenção, realizar-se-ão apenas aplicações trimestrais com a mesma dosagem.
•    A manutenção será necessária sempre e quando houver descargas diárias nas lagoas ou tanques de tratamento.

Benefícios

•    Reduz eficazmente o mau cheiro do sistema.
•    Digere rapidamente a matéria orgânica, e consequentemente reduz a DBO e DQO.
•    Reduz eficazmente a concentração de coliformes.
•    Reduz eficientemente gases nocivos como amoníaco, hidrogénio sulfídrico, e o metil-mercaptano.
•    Evita a construção de sistemas caros e de alta manutenção para o tratamento dos efluentes.
•    Reduz significativamente o lodo sedimentado.
•    Reduz a necessidade de uso de produtos químicos.
•    Diminui significativamente os custos operacionais do sistema.

TRATAMENTO DE CAIXAS DE GORDURA E FOSSAS SÉPTICAS

Uma das maneiras mais simples e barata de realizar o tratamento de caixas de gordura e fossas sépticas é com a Tecnologia EM™. Os microorganismos do EM™ são capazes de acelerar o processo de decomposição de gorduras e azeites, realizando efetivamente a limpeza da caixa, dos tubos e das pias, evitando a limpeza periódica dos mesmos. O EM™ ainda ajuda a eliminar o mau cheiro das caixas e conseqüentemente, a presença de insetos e roedores.

Modo de usar e considerações

•    1 L de EM•1®-Ativado por cada 50 L de capacidade do coletor ou caixa.
•    Antes de realizar a primeira aplicação, é recomendável efetuar uma limpeza no coletor ou caixa para remover o excesso (crosta) que se deposita nas laterais.
•    No primeiro mês, realize 4 aplicações, distribuindo uniformemente na caixa coletora.
•    Logo, faça a manutenção semanal aplicando através das pias da cozinha, 1L para cada 1.000 L de água utilizada durante a semana. A manutenção também pode ser iniciada no primeiro mês.

LIMPEZA EM GERAL

O EM•1® poderá ser usado para realizar a limpeza geral das instalações, ajudando a suprimir maus odores e a reduzir custos, principalmente com o uso de produtos químicos.

Modo de usar e considerações

Na limpeza geral, o EM•1® pode ser usar de 3 maneiras:

1.    Aplicação direta em todos os sanitários, urinais, pias e ralos.
•    Dosagem do EM•1®-Ativado: 100 mL por cada vaso sanitário, urinal, pia e ralo. Aplicar diariamente nos primeiros 3 meses, e 1 vez por semana após o 3º mês.
•    Forma de aplicação: após a limpeza de rotina, aplicar diretamente dentro dos vasos, urinais, pias e ralos.
•    Se necessário, se pode agregar essência natural desodorizante, neste caso, a essência deverá ser agregada ao EM•1®-Ativado antes de usar-lo.

2.    Pulverizado em todas as superfícies
•    Dosagem do EM•1®-Ativado: preparar uma solução com 1 L para 19 L de água limpa sem cloro e agregar essência natural desodorizante, ou seja, uma solução com 5% de EM•1®-Ativado e essência desodorizante.
•    Rendimento: 20 L da solução para 300 m2 de superfície.
•    Freqüência de aplicação: diariamente
•    Forma de aplicação: após a limpeza de rotina, pulverizar a solução preparada em todas as superfícies do sanitário, paredes, pisos, muretas, sobre pias, incluindo interiores dos vasos sanitários, pias, urinais, cestos de lixo, etc.

3.    Aplicação na água de limpeza em geral
•    Dosagem do EM•1®-Ativado: 1 L / 50 L de água limpa sem cloro.
•    Freqüência de uso: diariamente
•    Forma de aplicação: apenas dilua o EM•1®-Ativado na dose indicada na água que será usada na limpeza.

Tecnologia EM™ na Avicultura.

O EM•1® está se transformando em uma grande ferramenta para as unidades de produção animal devido aos seus efeitos como probiótico, antígeno e saneante natural. O seu uso nas atividades pecuárias pode ser feito de 4 maneiras: nas instalações, no tratamento de efluentes e resíduos, na água fornecida aos animais e na alimentação. Os melhores resultados se obtém quando se combinam seus diferentes usos.

USO NA ÁGUA E NA ALIMENTAÇÃO

O uso do EM•1® na água fornecida as aves é uma das maneiras mais simples de se usar a tecnologia. Quando se usam tanques ou reservatórios para o armazenamento da água, o EM•1® pode ser simplesmente diluído nos mesmos.
É importante mencionar que o EM•1® não é compatível com cloro e sulfato de prata, geralmente usados para a purificação da água. Neste caso, se água for previamente tratada com um destes químicos, o EM•1® não surtirá efeito, pois os microorganismos benéficos são eliminados com estas substâncias.

Modo de usar e considerações

•    1 L de EM•1®-Ativado para 2.000 L de água.
•    Apenas diluir o EM•1®-Ativado no tanque ou reservatório e manter essa diluição manualmente ou com um dosador.
•    A água aditivada deverá ser fornecida às aves diariamente na rotina da granja.

Benefícios

•    Melhora microbiologicamente a qualidade da água, enriquecendo com substâncias benéficas (aminoácidos, vitaminas e enzimas).
•    Ajuda a eliminar o mau cheiro das excretas.
•    Ajuda a equilibrar a microflora intestinal das aves, conseqüentemente, melhora a conversão alimentar e o ganho de peso pelo aumento da assimilação de nutrientes. Isso por que, os microorganismos como Lactobacillus e Saccharomyces têm sido usados como probióticos com muito sucesso na produção animal.
•    Diminui a produção de metano estomacal, e conseqüentemente os animais se alimentam melhor.
•    Reduz o uso de antibióticos.
•    Diminui o aparecimento de diarréias.
•    Diminui o índice de mortalidade.

Através da simples pulverização ou fermentação dos componentes alimentícios fornecidos às aves, é possível melhorar a disponibilidade dos nutrientes presentes nestes, fazendo muito mais eficiente a nutrição. Como resultados, é possível:

•    Aumentar o ganho de peso com o mesmo consumo de ração, até 67g por dia.
•    Reduzir a taxa de mortalidade.
•    Melhorar a saúde das aves e a qualidade da carne, diminuindo o colesterol em até 17%.
•    Produzir ovos mais pesados (+3,7%), com gemas mais vermelhas por uma maior síntese de caroteno, clara mais consistente por uma maior síntese de albumina, e casca mais dura por uma melhor assimilação de cálcio.
•    Obter 6,5% de ovos mais grandes na produção.

O EM•1® poderá ser usado de duas formas na alimentação, pela fermentação direta de algum componente alimentício (Bokashi) ou pela aspersão direta sobre o concentrado ou ração.

Modo de usar e considerações

•    Para a aspersão direta, preparar uma solução com 1 L de EM•1®-Ativado diluído em 100 L de água e pulverizar diariamente a ração ou concentrado durante todo o ciclo de produção.
•    Para a fermentação do alimento (Bokashi), usa-se de 0,5L – 1 L de EM•1®-Ativado para 10 Kg de concentrado ou qualquer outro componente da ração como farelo de trigo, farelo de arroz, farelo de soja, farelo de milho, etc. Uma vez feito o Bokashi, use-o diariamente na dose de 1% a 3% do total do alimento fornecido.
Para fazer o Bokashi, realize os seguintes procedimentos:
-Distribua o material selecionado sobre uma superfície compactada limpa, de preferência sobre uma lona plástica ou piso de cimento;
-Pulverize o EM•1®-Ativado sobre todo o material, misturando bem para homogeneizar. Se a água usada na pulverização não for suficiente, agregue mais água ao material para obter uma umidade final entre 30 a 35%.
-Coloque o material em uma bolsa plástica ou recipiente que possa manter as condições totalmente herméticas. Se pode usar bombonas plásticas de 200 L com tampa removível.
-Faça a extração do ar do interior da bolsa plástica ou recipiente, já seja por meio de pressão manual ou com um aspirador. Feche muito bem para evitar a entrada de ar.
-Coloque as bolsas plásticas ou recipientes em local fresco e ao abrigo da luz, e deixe fermentar naturalmente por uns 7 a 10 dias. Durante este período, faça o controle da temperatura, para que a mesma não ultrapasse mais de 35ºC. Se a temperatura ultrapassar este limite, volte a misturar o material.
-Depois deste período, o Bokashi deverá apresentar um cheiro agridoce agradável, lembrando um licor. Neste momento, o Bokashi está pronto para ser usado.
-Se o Bokashi não apresentar cheiro agradável, isso significa que houve contaminação, e o material deverá ser descartado.
-DOSE DO BOKASHI: forneça o Bokashi diariamente. Na primeira semana, use 1% de Bokashi no total da alimentação, passando para 2% na semana seguinte, e a partir da terceira semana use 3%.

MANEJO DE RESÍDUOS ORGÂNICOS

O EM•1® através da compostagem poderá ser usado para converter rapidamente e sem odores, todos os resíduos orgânicos da granja, incluindo mortalidades, descartes, as camas e as excretas.

Modo de usar e considerações

•    Geralmente 18 L de água são suficientes para pulverizar 1m³ de material a ser compostado. Dilua 1 L de EM•1®-Ativado em 18 L de água.
•    Se as partículas dos resíduos são muito grandes, triture o material. Isto acelera o processo de compostagem.
•    Enquanto mistura o material, pulverize o EM•1®-Ativado sobre todo o material para que possa entrar em contato com todas as partículas.
•    Se possível, agregar à mistura, cal virgem ou gesso, na proporção de 10Kg por m³, para ajudar na retenção do nitrogênio.
•    Se for compostar a mortalidade ou descarte, se recomenda triturar ou picar o material e agregar 60% de cama, serragem ou outro material orgânico fibroso para ajudar a diminuir a umidade.
•    Pulverize apenas uma vez.
•    Forme pilas de 1,5m de altura por 3m de largura, para facilitar o manuseio do material.
•    Para uma melhor compostagem, mantenha uma umidade de 40% (40% de umidade é quando ao pressionar o material com a mão, não escorrerá água entre os dedos), e se possível cubra o material com uma lona plástica para favorecer a fermentação.
•    Se possível, realize o controle de temperatura, evitando que a mesma ultrapasse 60ºC. Se a temperatura ultrapassar este limite, realize novamente a mistura do material para baixar a temperatura.
•    Em 6 a 8 semanas, o composto estará pronto para ser para ser processado.
•    Se for comercializar ou estocar, seque o composto até que alcance uma umidade inferior a 13%.
•    A dosagem de aplicação do adubo no campo é de 1kg por m².

Benefícios

•    Permite compostar rapidamente os resíduos orgânicos, apenas 6 a 8 semanas.
•    Aumenta a disponibilidade dos nutrientes contidos nos resíduos orgânicos, principalmente Nitrogênio e Fósforo.
•    Acelera a conversão da matéria orgânica em húmus.
•    Enriquece o composto com microorganismos benéficos.
•    Reduz o custo de transporte dos resíduos para o campo, pois diminui o volume.
•    Ajuda a diminuir o mau cheiro e a infestação de insetos.
•    Otimiza o espaço físico necessário para o manejo dos resíduos, e conseqüentemente diminui o uso de infraestrutura.

LIMPEZA DE INSTALAÇÕES E CONTROLE DE MAUS ODORES

O EM•1® poderá ser diluído nos tanques que armazenam a água de limpeza ou de nebulização das instalações, ou simplesmente pulverizado manual ou automaticamente para realizar a sanitização e controle do mau cheiro nas instalações, assim como aplicado diretamente nas  camas para reduzir a produção de gases nocivos como o amoníaco.

Modo de usar e considerações

•    Se usado na água de limpeza ou nebulização, usa-se 1 L de EM•1®-Ativado para cada 50 L água. Apenas dilua o EM•1®-Ativado no tanque, mantendo a diluição de 1 para 50 L todas as vezes que renovar a água do tanque. Pode-se usar neste caso, um dosador. Use a água diariamente nas atividades rotineiras da granja.
•    Se usado na pulverização direta, usa-se 1L de EM•1®-Ativado em 19 L de água para cada 300 m2 de instalação ou cama. Realizar uma pulverização diária das camas e ao redor durante 2 semanas seguidas. Uma vez desapareçam os odores, pulverizar 3 vezes por semana até o final do ciclo produtivo. Se os odores voltarem a aparecer, deverá realizar aplicações diárias novamente por mais uma semana.
As pulverizações diárias têm como objetivo estabelecer as populações dos microorganismos eficazes nas excretas e na cama, impedindo a proliferação de outros microorganismos que apodrecem a matéria orgânica.

Benefícios

•    Promove significativamente a redução do mau cheiro das instalações, principalmente das camas e excretas.
•    Reduz a produção de amoníaco e outros gases nocivos como o amoníaco e o gás sulfídrico, reduzindo assim a incidência de doenças respiratórias nas aves.
•    Reduz a presença de moscas e outros insetos.
•    Proporciona o melhoramento sanitário e da saúde geral das aves, diminuindo as mortalidades.
•    Ajuda a obter resíduos de excelente qualidade que podem ser usados diretamente como adubo.
•    É de baixo custo.
•    É uma alternativa sem impactos ambientais, além de reduzir o uso de produtos químicos.
•    Promove uma boa relação do produtor com a vizinhança.

Tecnologia EM™ na Aquicultura

A Tecnologia EM™ é sumamente econômica, segura, fácil de usar, de alta qualidade, e produz resultados sustentáveis. Permite melhorar de forma significativa o entorno da produção, e a incrementar os parâmetros de competitividade associados à produtividade, sobrevivência, saúde e qualidade da produção. Além disso, é totalmente adaptável ás condições existentes nos atuais sistemas de produção.

O Plano de Uso da Tecnologia EM™ na Aqüicultura contempla 4 etapas objetivas:

•    Aplicação do EM™-Bokashi no fundo dos tanques como fonte de matéria orgânica e complementando com metabolitos derivados do processo de fermentação anaeróbico do Bokashi. Este produto está direcionado ao incremento de matéria orgânica e revitalização dos tanques.
•    Preparação do fundo do tanque com a adição de microorganismos aeróbicos e anaeróbicos benéficos para supressão dos microorganismos patógenos.
•    Estabelecimento dos microorganismos benéficos no sistema através da adição na coluna de água.
•    Desenvolvimento da capacidade imunológica da produção.

PREPARAÇÃO E APLICAÇÃO DO EM-BOKASHI

Para a preparação do EM-Bokashi, use os seguintes ingredientes:

-53% de Farelo de Arroz
-30% de Farelo de Soja
-17% de EM•1®-Ativado
• Realize os seguintes procedimentos:

-Distribua o material selecionado sobre uma superfície compactada limpa, de preferência sobre uma lona plástica ou piso de cimento;
-Pulverize o EM•1®-Ativado sobre todo o material, misturando bem para homogeneizar. Se a água usada na pulverização não for suficiente, agregue mais água ao material para obter uma umidade final entre 30 a 35%.
-Coloque o material em uma bolsa plástica ou recipiente que possa manter as condições totalmente herméticas. Se pode usar bombonas plásticas de 200 L com tampa removível.
-Faça a extração do ar do interior da bolsa plástica ou recipiente, já seja por meio de pressão manual ou com um aspirador. Feche muito bem para evitar a entrada de ar.
-Coloque as bolsas plásticas ou recipientes em local fresco e ao abrigo da luz, e deixe fermentar naturalmente entre 7 a 10 dias. Durante este período, faça o controle da temperatura, para que a mesma não ultrapasse mais de 35ºC. Se a temperatura ultrapassar este limite, volte a misturar o material.
-Depois deste período, o Bokashi deverá apresentar um cheiro agridoce agradável, lembrando um licor. Neste momento, o Bokashi está pronto para ser usado.
-Se o Bokashi não apresentar cheiro agradável, isso significa que houve contaminação, e o material deverá ser descartado.

Modo de usar e considerações

•    Em média se usa 500 Kg de EM-Bokashi por Hectare por ciclo, dependendo do estado dos fundos dos tanques.
•    O EM-Bokashi deverá ser distribuído uniformemente no fundo do tanque pelos menos uma semana antes de começar o processo de enchimento.
•    O fundo do tanque deverá ser umedecido antes da aplicação do EM-Bokashi.

ENCHIMENTO E PREPARAÇÃO PRÉVIA DOS TANQUES

Modo de usar e considerações

•    Durante o processo de enchimento dos tanques, estimado em 5 dias, se realiza uma aplicação diária de 150 L de EM•1®-Ativado por Hectare, desde o dia em que se inicia o enchimento do tanque, onde deverá ser obtido um total de 750 L de EM•1®-Ativado por Hectare.
•    O EM•1® -Ativado deverá ser diluído uniformemente no total da água utilizada para completar o enchimento do tanque.
•    É recomendável que o EM•1® seja ativado próximo aos tanques para facilitar a operação.

ADIÇÃO DO EM•1®-ATIVADO AOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO

Modo de usar e considerações

•    Contando a partir do inicio do 1º dia de produção até o 120º dia, se realiza um processo diário de aplicação de EM•1®-Ativado na dosagem de 100 L por dia por Hectare.
•    O EM•1®-Ativado deverá ser uniformemente diluído na entrada do sistema, e os tanques de ativação deverão estar próximos ao tanque para facilitar a aplicação, que poderá ser realizada por um dosador automático.

NÚCLEO DE ALIMENTO EM- FERMENTAÇÃO DA RAÇÃO

A fermentação de parte da ração está orientada ao enriquecimento microbiológico do trato digestivo, melhorando a digestibilidade, a conversão alimentar e o aumento na capacidade imunológica.
Igualmente, desde o 1º dia de produção até o 120º se incorpora à alimentação, uma parte da ração fermentada com EM•1®-Ativado. Esta ração fermentada, não deverá exceder a 5% do total fornecido de ração diariamente.

Modo de usar e considerações

•    Para a fermentação da ração use a dosagem de 1 L de EM•1®-Ativado para cada 10 Kg de ração ou concentrado, e realize os mesmos procedimentos descritos para a preparação do EM-Bokashi.
•    Use diariamente 5% de ração fermentada no total da ração fornecida.
•    Apenas misture bem a ração fermentada à ração normal.

CONSIDERAÇÕES SOBRE A METODOLOGIA
•    Para a ativação do EM•1® se requer montar na unidade, tanques com capacidades específicas para a apropriada fermentação do EM•1®, os quais garantirão os volumes necessários a serem programados.
•    Estes tanques de fermentação são simples e podem ser de plástico ou fibra de vidro.
•    ESTE PLANO DE USO NÃO CONTEMPLA IMPLEMENTAÇÕES PARCIAIS, e seu êxito dependente altamente da capacidade de execução. Para isso, pelo menos um técnico deverá ser capacitado e estar apto a fazer o devido acompanhamento das Atividades.

Benefícios

•    Melhora significativamente a qualidade da água como turbidez, oxigénio disponível e pH.

•    Reduz eficazmente os custos de produção.

•    Realiza naturalmente o tratamento da água e reduz eficazmente a concentração de coliformes.

•    Reduz eficientemente a produção de gases nocivos como amoníaco, hidrogênio sulfídrico, e o metano.

•    Reduz significativamente o lodo sedimentado.

•    Reduz a presença de microorganismos patógenos na água e no solo, e melhora o sistema imunológico, reduzindo a incidência de doenças como a Mancha Branca.

•    Reduz a necessidade de uso de produtos químicos, como antibióticos e cal.

•    Ajuda a diminuir os índices de mortalidade, aumenta o rendimento e a densidade de cultivo.

•    Com o melhoramento da flora intestinal, aumenta a conversão alimentar e diminui o tempo de produção.

•    Permite uma produção mais saudável, limpa e sem impactos ambientais.

TECNOLOGIA EM™ NA SUINOCULTURA

A Tecnologia EM™ é sumamente econômica, segura, fácil de usar, de alta qualidade, e produz resultados sustentáveis no controle de maus odores, na sanitização, no manejo dos resíduos, na redução de custos e na melhoria da produtividade do plantel.

USO NA ÁGUA E NA ALIMENTAÇÃO

O uso do EM•1® na água fornecida é uma das maneiras mais simples de se usar a tecnologia. Quando se usam tanques ou reservatórios para o armazenamento da água, o EM•1® pode ser simplesmente diluído nos mesmos.
É importante mencionar que o EM•1® não é compatível com cloro e sulfato de prata, geralmente usados para a purificação da água. Neste caso, se água for previamente tratada com um destes químicos, o EM•1® não surtirá efeito, pois os microorganismos benéficos são eliminados com estas substâncias.

Modo de usar e considerações

• 1 L de EM•1® -Ativado para cada 1.000 L de água.
• Apenas diluir o EM•1® -Ativado no tanque ou reservatório e manter essa diluição manualmente ou com um dosador.
• A água aditivada deverá ser fornecida diariamente na rotina da granja.
Através da simples pulverização ou fermentação dos componentes alimentícios fornecidos aos suínos, é possível melhorar a disponibilidade dos nutrientes presentes nestes, fazendo muito mais eficiente a nutrição. Fornecendo diariamente apenas uma pequena porção fermentada junto com a alimentação, é possível melhorar substancialmente os índices produtivos da granja.
O EM•1® poderá ser usado de duas formas na alimentação, pela fermentação direta de algum componente alimentício (Bokashi) ou pela aspersão direta sobre o concentrado ou ração.

Modo de usar e considerações

• Para a aspersão direta, preparar uma solução com 1 L de EM•1® -Ativado diluído em 100 L de água e pulverizar diariamente a ração ou concentrado durante todo o ciclo de produção.
• Para a fermentação do alimento (Bokashi), usa-se de 0,5L a 1 L de EM•1® -Ativado para 10 Kg de concentrado ou qualquer outro componente da ração como farelo de trigo, farelo de arroz, farelo de soja, farelo de milho, etc. Uma vez feito o Bokashi, use-o diariamente na dose de 1% a 3% do total do alimento fornecido.
Para fazer o Bokashi, realize os seguintes procedimentos:
-Distribua o material selecionado sobre uma superfície compactada limpa, de preferência sobre uma lona plástica ou piso de cimento;
-Pulverize o EM•1® -Ativado sobre todo o material, misturando bem para homogeneizar. Se a água usada na pulverização não for suficiente, agregue mais água ao material para obter uma umidade final entre 30 a 35%.
-Coloque o material em uma bolsa plástica ou recipiente que possa manter as condições totalmente herméticas. Se pode usar bombonas plásticas de 200 L com tampa removível.
-Faça a extração do ar do interior da bolsa plástica ou recipiente, já seja por meio de pressão manual ou com um aspirador. Feche muito bem para evitar a entrada de ar.
-Coloque as bolsas plásticas ou recipiente em local fresco e ao abrigo da luz, e deixe fermentar naturalmente entre 7 a 10 dias. Durante este período, faça o controle da temperatura, para que a mesma não ultrapasse mais de 35ºC. Se a temperatura ultrapassar este limite, volte a misturar o material.
-Depois deste período, o Bokashi deverá apresentar um cheiro agridoce agradável, lembrando um licor. Neste momento, o Bokashi está pronto para ser usado. Se o Bokashi não apresentar cheiro agradável, isso significa que houve contaminação, e o material deverá ser descartado.
-DOSE DO BOKASHI: forneça o Bokashi diariamente. Na primeira semana, use 1% de Bokashi no total da alimentação, passando para 2% na semana seguinte, e a partir da terceira semana use 3%.

Benefícios

• Melhora microbiologicamente a qualidade da água, enriquecendo com substâncias benéficas (aminoácidos, vitaminas e enzimas).
• Ajuda a eliminar o mau cheiro das excretas.
• Ajuda a equilibrar a microflora intestinal dos suínos, consequentemente, melhora a conversão alimentar e o ganho de peso pelo aumento da assimilação de nutrientes. Isso por que, os microorganismos como Lactobacillus e Saccharomyces têm sido usados como probióticos com muito sucesso na produção animal.
• Diminui a produção de metano estomacal, e conseqüentemente, os animais se alimentam melhor.
• Reduz o uso de antibióticos.
• Diminui o aparecimento de diarréias.
• Diminui o índice de mortalidade.

LIMPEZA DE INSTALAÇÕES E CONTROLE DE MAUS ODORES

O EM•1® poderá ser diluído nos tanques que armazenam a água de limpeza das instalações, ou simplesmente pulverizado manual ou automaticamente para realizar a sanitização e controle do mau cheiro nas instalações.

Modo de usar e considerações

• Se usado na água de limpeza ou nebulização, usa-se 1 L de EM•1® -Ativado para cada 50 L água. Apenas dilua o EM•1® -Ativado no tanque, mantendo a diluição de 1 para 50 L todas as vezes que renovar a água do tanque. Pode-se usar neste caso, um dosador. Use a água diariamente nas atividades rotineiras da granja.
• Se usado na pulverização direta, usa-se 1 L de EM•1® -Ativado em 19 L de água para cada 300 m2 de instalação. Realizar uma pulverização diária das baias e ao redor durante 2 semanas seguidas. Uma vez desapareçam os odores, pulverizar 3 vezes por semana até o final do ciclo produtivo. Se os odores voltarem a aparecer, deverá realizar aplicações diárias novamente por mais uma semana.

As pulverizações diárias têm como objetivo estabelecer as populações dos microorganismos eficazes nas excretas e na lâmina d´água, impedindo a proliferação de outros microorganismos que apodrecem a matéria orgânica, causam o mau cheiro e doenças.

Benefícios

• Promove significativamente a redução do mau cheiro das instalações.
• Reduz a presença de moscas e outros insetos.
• Inocula indiretamente o sistema de biodigestor, caso este esteja presente.
• Reduz a produção de gases nocivos como amoníaco, sulfídrico e mercaptano.
• Ajuda a obter resíduos de excelente qualidade que podem ser usados como adubo.
• É de baixo custo.
• É uma alternativa sem impactos ambientais.
• Promove uma boa relação do produtor com a vizinhança.

MANEJO DE RESÍDUOS ORGÂNICOS

O EM•1® poderá ser usado para compostar rapidamente, e sem mau cheiro, todos os dejetos sólidos. A compostagem com o EM•1® dura apenas entre 4 a 6 semanas, e o processo é totalmente simples, inodoro, barato, e o resultado final é um adubo de alta qualidade que poderá ser secado e embalado para comercialização.

Modo de usar e considerações

• Geralmente 18 L de água são suficiente para pulverizar 1m³ de material a ser compostado. Dilua 1 L de EM•1®-Ativado em 18L de água.
• Se as partículas dos resíduos são muito grandes, triture o material. Isto vai acelerar o processo de compostagem.
• Se possível, agregar à mistura, cal virgem ou gesso, na proporção de 10Kg por m³, para ajudar na retenção do nitrogênio e eliminação de gases nocivos.
• Enquanto mistura o material, pulverize o EM•1®-Ativado sobre todo o material para que possa entrar em contato com todas as partículas.
• Pulverize apenas uma vez.
• Forme pilhas de 1,5m de altura por 3m de largura, para facilitar o manuseio do material.
• Para uma melhor compostagem, mantenha uma umidade de 40% (40% de umidade é quando ao pressionar o material com a mão, não escorrerá água entre os dedos), e se possível cubra o material com uma lona plástica para favorecer a fermentação.
• Se possível, realize o controle de temperatura, evitando que a mesma ultrapasse 60ºC. Se a temperatura ultrapassar este limite, realize novamente a mistura do material para baixar a temperatura.
• Em 4 a 6 semanas, o composto estará pronto para ser utilizado.
• Aplique o composto diretamente no campo na dosagem de 1kg por m², ou se for comercializar, seque o composto até que alcance uma umidade inferior a 13%, e estoque normalmente.

Benefícios

• Acelera o processo de fermentação dos resíduos orgânicos, num período de 4 a 6 semanas.
• Aumenta a disponibilidade dos nutrientes contidos nos resíduos orgânicos, principalmente Nitrogênio e Fósforo.
• Acelera a conversão da matéria orgânica em húmus.
• Enriquece o composto com microorganismos benéficos.
• Reduz o custo de transporte dos resíduos para o campo, já que diminui o volume.
• O processo de compostagem é inodoro e sem presença de insetos.
• Otimiza o espaço físico necessário para a compostagem e, conseqüentemente, diminui o uso da infraestrutura.

TRATAMENTO DE EFLUENTES

Uma das melhores ferramentas para o tratamento natural dos efluentes da granja suína é o EM•1®. O uso do EM•1® evita a construção de instalações caras e de alta manutenção para o tratamento dos efluentes, ao passo que ainda diminui o stress do plantel e dos trabalhadores, pois estes já não inalaram gases nocivos à saúde e estarão livres do mau cheiro.

Modo de usar e considerações

Para lagoas e tanques de sedimentação, aerados ou não, seguir o seguinte esquema de aplicações:

• Tratamento de choque –

1 mês: 3 aplicações semanais de 1 L de EM•1®-Ativado para cada 500 ou 1.000 L de efluente, dependendo da concentração de matéria orgânica.
• Se ao término do tratamento não houver resultados significativos, repetir a dosagem por mais 1 mês.
• Realizar a manutenção do sistema aplicando semanalmente 1 L de EM•1®-Ativado para cada 1.000 L de efluente, em base a carga diária do sistema.

Benefícios

• Reduz eficazmente o mau cheiro do sistema.
• Digere rapidamente a matéria orgânica, e conseqüentemente reduz a DBO e DQO.
• Reduz eficientemente gases nocivos como amoníaco, hidrogênio sulfhídrico, e o metil-mercaptano.
• Evita a construção de sistemas caros e de alta manutenção para o tratamento dos efluentes.
• Incrementa a produção e purifica o gás metano nos biodigestores.

Se têm comprovado que os melhores resultados se obtém quando se aplicam integralmente os 4 métodos descritos acima. Entretanto, é possível obter os benefícios do EM•1® e resultados positivos ainda que aplicando apenas um dos métodos.

Tecnologia EM™ na Pecuária.

“..se o EM™ faz parte natural do dia a dia como é o ar e a água, em outras palavras se praticarmos um estilo de vida baseado no uso do EM™ em todos os aspectos da vida, então inevitavelmente vamos “Deixar um planeta limpo para nossos filhos e netos””… (Dr. Teruo Higa)

O EM•1® tem uma ampla gama de aplicações na pecuária que vai desde a recuperação de pastagens até a sanitização do gado e das instalações. O uso da Tecnologia EM™ é simples e totalmente adaptável às condições existentes nos atuais sistemas de produção pecuária.

Recuperação de pastagem

RECUPERAÇÃO DE PASTAGENS

O EM•1® poderá ser usado para melhorar as condições físico-químicas e microbiológicas do solo, ao passo que ajuda a acelerar a decomposição natural dos resíduos orgânicos deixados nas pastagens. Com isso, é possível recuperar as pastagens degradas e aumentar a disponibilidade de matéria seca para o rebanho.

Modo de usar e considerações

•    20 a 40L por ha, realizando de 4 a 8 aplicações anuais.

Para um melhor e rápido resultado, pode-se realizar o seguinte esquema de aplicações e dosagens:
•    1º ano – 40 L por ha, realizando 8 aplicações por ano
•    2º ano – 30 L por ha, realizando 6 aplicações por ano
•    3º ano em diante – 20 L por ha realizando 4 aplicações por ano.

* Se houver um sistema de irrigação, não há custo de aplicação pois o EM•1®-Ativado pode ser aplicado através do sistema, diluindo diretamente no tanque de captação ou dosando no sistema venturi.

Nos solos pobres de Matéria Orgânica com menos de 1,5%, o EM™ será pouco efetivo já que ocupa de Matéria Orgânica para trabalhar adequadamente.

Benefícios

•    Acelera a decomposição natural dos resíduos orgânicos nas pastagens, excretas e palha seca.
•    Promove a formação de agregado no solo e aumenta a resistência contra compactação.
•    Estimula o crescimento das raízes, melhorando a capacidade de absorção de água e nutrientes.
•    Aumenta a viabilidade e disponibilidade dos nutrientes do solo e das fertilizações.
•    Melhora substancialmente a qualidade do pasto.
•    Ajuda a melhorar a estrutura do solo e porosidade.
•    Maximiza a conversão de matéria orgânica em húmus.
•    Aumenta a produção natural de húmus e favorece a produção de substâncias orgânicas benéficas promotoras de crescimento, melhorando a nutrição das plantas pela solubilização do fósforo e potássio.
•    Aumenta a população de microorganismos benéficos do solo, ajudando a suprimir os microorganismos que causam doenças, ajudando ainda a reduzir os nematóides.
•    Representa uma alternativa de baixo custo para recuperação de pastagens.

Recuperação de pastagem (1)

USO NA ÁGUA E ALIMENTAÇÃO

O uso do EM•1® na alimentação e na água fornecida ao gado visa incrementar a digestibilidade e a assimilação de nutrientes, isso porque os microorganismos como Lactobacillus e Saccharomyces têm sido usados com muito sucesso como probióticos na alimentação animal. Alem disso, ao fazer mais eficiente o processo digestivo e ruminal, o EM•1® ajuda a reduzir a produção de gases intestinais nocivos (metano), e conseqüentemente, os animais se alimentam mais e melhor.

O EM•1® pode-se usar de duas maneiras na alimentação: pela fermentação direta de algum componente alimentício (Bokashi) ou pela aspersão direta sobre o concentrado ou ração.

Modo de usar e considerações:

•    Água fornecida aos animais:
– 1 L de EM•1®-Ativado por cada 3.000 L de água.
– Diluir diretamente o EM•1®-Ativado no tanque ou reservatório.
– Forneça o EM•1® diariamente durante o ciclo produtivo.

•    Sal Mineral oferecida aos animais:
-1 L de EM•1®-Ativado em 10 litros de água limpa sem cloro.
– Pulverize a solução sobre o sal mineral no cocho uma vez por semana.
•    Alimentação suplementaria:

1.    Aspersão direta:
•    1 L de EM•1®-Ativado em 100 litros de água limpa sem cloro.
•    Pulverize a solução diariamente sobre a ração, silagem ou suplemento que será fornecido ao gado.

2.    Bokashi anaeróbico comestível:
•    Para a fermentação do alimento (Bokashi), usa-se de 0,5L – 1 L de EM•1®-Ativado para 10 Kg de concentrado ou qualquer outro componente da ração como farelo de trigo, farelo de arroz, farelo de soja, farelo de milho, etc. Uma vez feito o Bokashi, use-o diariamente na dose de 1% a 3% do total do alimento fornecido.

Para fazer o Bokashi, realize os seguintes procedimentos:

-Distribua o material selecionado sobre uma superfície compactada limpa, de preferência sobre uma lona plástica ou piso de cimento;
-Pulverize o EM•1®-Ativado sobre todo o material, misturando bem para homogeneizar. Se a água usada na pulverização não for suficiente, agregue mais água ao material para obter uma umidade final entre 30 a 35%.
-Coloque o material em uma bolsa plástica ou recipiente que possa manter as condições totalmente herméticas. Se pode usar bombonas plásticas de 200 L com tampa removível.
-Faça a extração do ar do interior da bolsa plástica ou recipiente, já seja por meio de pressão manual ou com um aspirador. Feche muito bem para evitar a entrada de ar.
-Coloque as bolsas plásticas ou o recipiente em local fresco e ao abrigo da luz, e deixe fermentar naturalmente por uns 7 a 10 dias. Durante este período, faça o controle da temperatura, para que a mesma não ultrapasse mais de 35ºC. Se a temperatura ultrapassar este limite, volte a misturar o material.
-Depois deste período, o Bokashi deverá apresentar um cheiro agridoce agradável, lembrando um licor. Neste momento, o Bokashi está pronto para ser usado.
-Se o Bokashi não apresentar cheiro agradável, isso significa que houve contaminação, e o material deverá ser descartado.
-DOSE DO BOKASHI: forneça o Bokashi diariamente. Na primeira semana, use 1% de Bokashi no total da alimentação, passando para 2% na semana seguinte, e a partir da terceira semana use 3%.

Beneficios

•    Suprime o mau cheiro das instalações e do gado.
•    Ajuda a diminuir a incidência de moscas, carrapatos e outros insetos indesejáveis.
•    Ajuda a melhorar significativamente a saúde dos animais
•    Ajuda a reduzir os fatores de “stress” do animal, ajudando a reforçar o sistema imunológico contra doenças.
•    Ajuda a melhorar a fecundidade do rebanho.
•    Quando utilizado na alimentação, produz indiretamente esterco de alta qualidade.
•    Ajuda a reduzir os requerimentos regulares de medicinas, antibióticos e desinfetantes.
•    Quando usado no suplemento como aditivo, ajuda a melhorar a digestibilidade e o aproveitamento dos minerais, e conseqüentemente, melhora a conversão alimentar e o ganho de peso dos animais.
•    Ajuda a reduzir a produção de gás metano intestinal, e conseqüentemente os animais se alimentam mais e melhor.
•    Melhora microbiológicamente a qualidade da água, além de enriquecê-la com substância benéficas (aminoácidos, vitaminas e enzimas), que ajudam a melhorar a digestibilidade e a assimilação de nutrientes.

Os melhores resultados têm sido obtidos usando o EM•1® de maneira integral nas três formas descritas acima. Os microorganismos contidos no EM•1® são todos naturais e já existem no sistema digestivo do gado, porém em pequenas quantidades. Com o uso continuo do EM•1®, as populações destes microorganismos benéficos aumentam, fazendo o sistema digestivo mais eficiente e suprimindo os microorganismos patógenos.

Recuperação de pastagem (2)

CONTROLE DE PRAGAS

O EM•1® pode ser usado para ajudar na sanitização das instalações e do rebanho. Entretanto, para usar o EM•5 como saneante, é preciso realizar uma diluição e uma ativação diferente à indicada para o produto. Para isso, realize os seguintes procedimentos:

•    Preparar uma solução com os seguintes ingredientes e quantidades (podem variar de acordo às necessidades):

Água limpa e sem cloro…. 600 mL
Melaço de cana………….. 100 mL
Vinagre de frutas………… 100 mL
Álcool a 40%……………… 100 mL
EM•1……………………… 100 mL

•    Disponha de um recipiente plástico, que permita o fechamento hermético.
•    Dissolva o melaço de cana na água.
•    Agregue o vinagre, o álcool e o EM•1®, e misture muito bem até formar uma solução homogenia.
•    Passe a solução para o recipiente plástico e feche bem para evitar a entrada de ar.
•    Mantenha o recipiente em local cálido a quente (25 a 40ºC) durante um período entre 4 a 7 dias para fermentação.
•    Durante a fermentação, já a partir do 2º dia, há a produção de gás; e é preciso eliminar o excesso abrindo o recipiente apenas o suficiente para extrair o gás. Realize a extração do gás quando necessário.
•    O produto está pronto para usar a partir do 4 ao 7º dia, quando o pH da solução estiver abaixo de 4,0, ou quando apresentar um cheiro agridoce agradável, lembrando um licor, e houver a mudança de cor de marrom-escuro para marrom-alaranjado.
•    O produto deverá ser utilizado no máximo 35 dias após a ativação. NOTA: se o cheiro da solução lembrar putrefação e não for agridoce e agradável, ou o pH não estiver abaixo de 4,0, então houve contaminação e a solução deverá ser descartada.
•    Armazene a solução sempre bem tampada, em local fresco, arejado e fora do alcance de crianças e animais domésticos.
•    ATENÇÃO: Para a ativação, não use embalagens que possam ser confundidas com bebidas.

Modo de usar e considerações

•    Instalações:
– 1 L para 100 L de água limpa sem cloro.
– Pulverizar a solução em toda a instalação e ao redor uma vez por mês.

•    Gado:
– Prepare uma solução com 2% do produto e 1% de óleo vegetal, ou seja, 400 mL do produto mais 200 mL de óleo vegetal em 19,4 L de água.
– Pulverize todo o gado a cada 15 dias até que os carrapatos e as moscas diminuam ou desapareçam. Se os animais voltarem a ficar infestados, volte a realizar as aplicações a cada 15 dias.

Beneficios

•    Redução na infestação de carrapatos e de moscas-do-chifre nos animais.
•    Redução do estresse dos animais.
•    Redução do uso de agrotóxico nos animais.
•    Redução nos custos operacionais da fazenda.

Recuperação de pastagem (3)a

MANEJO DE RESÍDUOS ORGÂNICOS

O EM•1® poderá ser usado para realizar o manejo e o tratamento do esterco diretamente no curral, já seja em piso ou em cama, transformando todos os resíduos em um composto de excelente qualidade e enriquecido com microorganismos e substâncias benéficas

Modo de usar e Considerações

•    1 L de EM•1®-Ativado por cada 300 m2 de curral ou cama
•    Diluir o EM•1®-Ativado em 19 litros de água limpa sem cloro e pulverizar 300 m2.
•    Direcione a pulverização diretamente para as excretas e o piso do curral. Realize aplicações diárias preferivelmente antes de recolher o esterco.
•    Se estiver trabalhando com camas, pulverize diariamente sobre a cama depois que o gado sair do curral.
•    Para tanques de coleta e armazenagem do esterco, aplique 1 L do EM•1®-Ativado para cada 1 m3 de volume total de esterco. Esta inoculação ajudará a acelerar o processo de humificação do esterco e ajudará a eliminar o mau cheiro e a presença de insetos.

Para os casos onde haja um grande volume de esterco e outros resíduos orgânicos, por exemplo, sistema de confinamento, pode-se transformar estes resíduos em um fértil composto (Bokashi) em um curto espaço de tempo (2 a 3 semanas). O produto final pode ser reaplicado no campo ou ensacado e comercializado. Para isso, use a seguintes orientações:

Modo de usar y considerações

•    1 L de EM•1®-Ativado por cada 1m³ ou tonelada de material (total da mistura dos resíduos).
•    Geralmente 18 L de água são suficiente para pulverizar 1m³ de material a ser fermentado. Apenas Dilua 1 L de EM•1®-Ativado em 18 L de água.
•    Se possível, agregar à mistura, cal virgem ou gesso, na proporção de 10Kg por m³, para ajudar na retenção do nitrogênio.
•    Se as partículas dos resíduos são muito grandes, triture o material. Isso acelerará o processo de fermentação.
•    Enquanto mistura o material, pulverize a solução de EM•1®-Ativado sobre todo o material para que possa entrar em contato com todas as partículas.
•    Pulverize apenas uma vez.
•    Forme pilas de 1,5m de altura por 3m de largura, para facilitar o manuseio do material.
•    Para uma melhor fermentação, mantenha uma umidade de 40% (40% de umidade é quando ao pressionar o material com a mão, não escorrerá água entre os dedos), e se possível cubra o material com uma lona plástica.
•    Se possível, realize o controle de temperatura, evitando que a mesma ultrapasse 60ºC. Se a temperatura ultrapassar este limite, realize novamente a mistura do material para baixar a temperatura.
•    Em 2 a 3 semanas, o composto estará pronto para ser utilizado.
•    Aplique o composto diretamente no campo na dosagem de 1kg por m².

Beneficios

•    Acelera o processo de fermentação dos resíduos orgânicos, apenas 2 a 3 semanas.
•    Aumenta a disponibilidade dos nutrientes contidos nos resíduos orgânicos, principalmente Nitrogênio e Fósforo.
•    Acelera a conversão da matéria orgânica em húmus, e enriquece o composto com microorganismos e substâncias benéficas.
•    Reduz o custo de transporte dos resíduos para o campo, pois diminui o volume.
•    O processo é inodoro e sem presença de insetos.
•    Otimiza o espaço físico necessário para o manejo do esterco, e conseqüentemente diminui o uso de maquinarias e reduz os custos de infraestrutura para o aproveitamento dos resíduos.
•    Ajuda a eliminar o mal cheiro das instalações, e conseqüentemente a eliminar a presença de moscas.
•    Representa uma alternativa sumamente barata para o manejo do esterco e outros resíduos.

Recuperação de pastagem (4)lllçplo

LIMPEZA DE INSTALAÇÕES E CONTROLE DE MAU ODOR

O EM•1® poderá ser diluído nos tanques que armazenam a água de limpeza das instalações, ou simplesmente pulverizado manual ou automaticamente para realizar a sanitização e controle do mau cheiro nas instalações.

Modo de usar y considerações

•    Se usado na água de limpeza ou nebulazição, usa-se 1 L de EM•1®-Ativado para cada 50 L água. Apenas dilua o EM•1®-Ativado no tanque, mantendo a diluição de 1 para 50 L todas as vezes que renovar a água do tanque. Pode-se usar neste caso, um dosador. Use a água diariamente nas atividades rotineiras da granja.
•    Se usado na pulverização direta, usa-se 1 L de EM•1®-Ativado em 19 L de água para cada 300 m2 de instalação. Realizar uma pulverização diária das baias e ao redores durante 2 semanas seguidas. Uma vez desapareçam os odores, pulverizar 3 vezes por semana até o final do ciclo produtivo. Se os odores voltarem a aparecer, deverá realizar aplicações diárias novamente por mais uma semana.

As pulverizações diárias têm como objetivo estabelecer as populações dos microorganismos eficazes nas excretas e na lâmina d´água, impedindo a proliferação de outros microorganismos que apodrecem a matéria orgânica, causam o mau cheiro e doenças.

Beneficios

•    Promove significativamente a redução do mau cheiro das instalações.
•    Reduz a presença de moscas e outros insetos.
•    Inocula indiretamente o sistema de biodigestor, caso este esteja presente.
•    Reduz a produção de gases nocivos como amoníaco, sulfídrico e mercaptano.
•    Ajuda a obter resíduos de excelente qualidade que podem ser usados como adubo.
•    É de baixo custo.
•    É uma alternativa sem impactos ambientais.
•    Promove uma boa relação do produtor com a vizinhança.

TRATAMENTO DE EFLUENTES

Uma das melhores ferramentas para o tratamento natural dos efluentes da leiteria é o EM•1®. O uso do EM•1® evita a construção de instalações caras e de alta manutenção para o tratamento dos efluentes, ao passo que ainda diminui o stress do plantel e dos trabalhadores, pois estes já não inalaram gases nocivos à saúde e estarão livres do mau cheiro.
O EM•1® também poderá ser inoculado no sistema do biodigestor e funcionará como um catalizador para a decomposição dos dejetos, produzindo metano muito mais purificado. Se não houver um biodigestor, o EM•1® poderá ser usado para compostar rapidamente, e sem mau cheiro, todos os dejetos sólidos.

Modo de usar e considerações

O tratamento de efluentes com o EM•1® deverá ser realizado em duas fases, Tratamento de Choque e Manutenção.

1.    TRATAMENTO DE CHOQUE

•    Para Sistemas com DBO entre 2.000 e 1.000 mg/L, use a dose de 1 L de EM•1®-Ativado para cada 500 L do volume total das lagoas ou tanques de tratamento.
•    Para Sistemas com DBO abaixo de 1.000 mg/L, use a dose de 1 L de EM•1®-Ativado para cada 1.000 L do volume total das lagoas ou tanques de tratamento

Para lagoas e tanques de sedimentação, aerados ou não, seguir o seguinte esquema de aplicações:

•    Primeiro mês: 3 aplicações semanais na dose recomendada de acordo a DBO do sistema.
•    Se ao término do tratamento não houver resultados significativos, repetir a dosagem por mais 1 mês.

2.    MANUTENÇÃO DO SISTEMA

•    Realizar a manutenção do sistema aplicando semanalmente 1 L de EM•1®-Ativado para cada 1.000 L de efluente, em base a carga diária do sistema.
•    Após o 6 mês de manutenção, realizar-se-ão apenas aplicações trimestrais com a mesma dosagem.
•    A manutenção será necessária sempre e quando houver descargas diárias nas lagoas ou tanques de tratamento

Beneficios

•    Reduz eficazmente o mau cheiro do sistema.
•    Digere rapidamente a matéria orgânica, e conseqüentemente reduz a DBO e DQO.
•    Reduz eficazmente a concentração de coliformes.
•    Reduz eficientemente gases nocivos como amoníaco, hidrogênio sulfídrico, e o metil-mercaptano.
•    Evita a construção de sistemas caros e de alta manutenção para o tratamento dos efluentes.
•    Incrementa a produção e purifica o gás metano nos biodigestores.
•    Diminui o estresse do plantel e dos trabalhadores com a redução do mau odor e da produção de gases nocivos.

Tecnologia EM™ na Agricultura

“Um sistema agrícola ideal é sustentável quando mantém e melhora a saúde humana, beneficia aos produtores e consumidores tanto economicamente como espiritualmente, protege o meio ambiente e produz suficiente comida para uma crescente população mundial”. Dr. Teruo Higa

1.1

O EM•1® tem uma ampla gama de aplicações na agricultura que vai desde o condicionamento do solo, o beneficiamento da produção até o aproveitamento final dos resíduos oriundos da industrialização. O uso da Tecnologia EM™ é simples e totalmente adaptável às condições existentes nos atuais sistemas de produção agrícola.

Veja a seguir como usar o EM•1® e os benefícios que lhe pode brindar.

aggg

CONDICIONAMENTO E MELHORAMENTO DE SOLOS

O EM•1® poderá ser usado para melhorar as condições físico-químicas e biológicas do solo, ao passo que ajuda a acelerar a decomposição natural dos resíduos orgânicos deixados no campo após a colheita.

Modo de usar e considerações

•    20 a 40L por ha, realizando de 4 a 8 aplicações anuais.

Para um melhor e rápido resultado, pode-se realizar o seguinte esquema de aplicações e dosagens:
•    1º ano – 40 L por ha, realizando 8 aplicações por ano
•    2º ano – 30 L por ha, realizando 6 aplicações por ano
•    3º ano em diante – 20 L por ha realizando 4 aplicações por ano.
*Se houver um sistema de irrigação, não há custo de aplicação pois o EM•1®-Ativado pode ser aplicado através do sistema, diluindo diretamente no tanque de captação ou dosando no sistema venturi.

É importante considerar que o EM™ precisa de Matéria Orgânica para funcionar adequadamente, é por isto que em solos com percentagens inferiores a 1,5% de Matéria Orgânica não se recomenda seu uso.

Benefícios

•    Acelera a decomposição natural dos resíduos de colheita deixados no campo.

•    Promove a formação de agregado no solo e aumenta a resistência contra compactação.

•    Estimula o crescimento das raízes, melhorando a capacidade de absorção de água e nutrientes.

•    Aumenta a viabilidade e disponibilidade dos nutrientes do solo e das fertilizações.

•    Melhora a qualidade da produção: tamanho, cor e resistência.

•    Ajuda a melhorar a estrutura do solo e porosidade.

•    Maximiza a conversão de matéria orgânica em húmus.

•    Aumenta a produção natural de húmus e favorece a produção de substâncias orgânicas benéficas promotoras de crescimento, melhorando a nutrição das plantas pela solubilização do fósforo e potássio.

•    Aumenta a população de microorganismos benéficos do solo, ajudando a suprimir os microorganismos que causam doenças, ajudando ainda a reduzir os nematóides. Conseqüentemente diminui o uso de fungicidas e nematicidas.

•    Ajuda a limpar os tubos e aspersores do sistema de irrigação.

DTWjhEcXcAcv0EC

SEMENTEIRAS, TRANSPLANTE E PLANTIO DIRETO

O EM•1® pode ser utilizado nas primeiras etapas do estabelecimento de qualquer cultivo, já seja desde o estabelecimento das sementeiras, no transplante ou até no plantio direto.

O objetivo de usar o EM•1® na propagação (sexual o assexual), no transplante de plântulas (raiz nua ou com substrato) é gerar uma proteção do material para que quando entre em contato com o solo ou substrato, se minimize a aparição de doenças relacionadas com este processo. De igual forma, o uso do EM•1® favorece a germinação de sementes e o crescimento de rebrotes, entre outros.

Modo de Usar e Considerações

1.    Sementeiras

•    Selecionar o material vegetal a ser propagado (sementes, estacas, rizomas, etc.).
•    Lavar o material vegetal e secá-lo à sombra.
•    Preparar num recipiente limpo uma solução de água e EM•1®-Ativado a 2%, por exemplo, 0.5 L de EM•1®-Ativado em 25 L de água.
•    Submerja o material vegetal na solução e deixe-o pelo tempo correspondente segundo seu tamanho. Não exponha o material à luz solar direta.
Sementes Grandes: 1 hora
Sementes Médias: 30 minutos
Sementes Pequenas: 20 minutos
Estacas, rizomas, etc.: 30 minutos

•    Retire o material da solução e seque á sombra durante 30 minutos.
•    Plante e regue com abundante água.

2.    Plantio direto

•    Preparar num recipiente limpo uma solução de água e EM•1®-Ativado a 2%, por exemplo, 0.5L de  EM•1®-Ativado em 25 L de água.
•    Aplicar a solução sobre as sementes antes de plantá-las.

3.    Trasplante

•    Preparar num recipiente limpo uma solução de água e EM•1®-Ativado ao 2%, ou seja, 0.5 L de EM•1®-Ativado em 25 L de água.
•    Transplante com substrato: Regar a solução sobre as plântulas nas bandejas uns 2 a 3 dias antes do plantio.
•    Transplante com raiz nua: No momento de plantar as plântulas submerja-as na solução por uns 30 minutos e depois as plante.

Benefícios

•    Aumento da velocidade e percentagem de germinação das sementes, por seu efeito hormonal, similar ao efeito do ácido giberélico.
•    Aumento do vigor e crescimento do talo e raízes, desde a germinação até a emergência das plântulas, por seu efeito similar ás rizobacterias as quais são promotoras do crescimento vegetal.
•    Incremento das probabilidades de sobrevivência das plântulas devido ao vigor das mesmas.

20180105_134450

SANIDADE DAS PLANTAS E DA PRODUÇÃO

Para realizar o saneamento das plantas e da produção é necessário realizar um processo de ativação diferenciada, que consiste na adição de produtos naturais como melaço de cana, vinagre de álcool ou frutas, e álcool a 40%. O procedimento para ativação é idêntico à ativação padrão do EM•1®-Ativado, e não requer de maiores cuidados. O resultado deste processo é o EM•5.

Como fazer EM•5?

•    Preparar uma solução com os seguintes ingredientes e quantidades:

Água limpa e sem cloro…. 650mL (60%)
Melaço de cana………………. 100mL (10%)
Vinagre de frutas…………… 100mL (10%)
Etanol ………………………………. 50mL (10%)
EM•1®……………………………. 100mL (10%)

•    Dissolver o melaço de cana na água num recipiente plástico, que permita o fechamento hermético.
•    Agregar o vinagre, o álcool e o EM•1®.
•    Agitar muito bem até formar uma solução homogenia.
•    Feche bem o recipiente para evitar a entrada de ar.
•    Mantenha o recipiente em local cálido a quente (25 a 40ºC) durante um período entre 4 a 7 dias para fermentação.
•    Durante a fermentação, já a partir do 2º dia, há a produção de gás e é preciso eliminar o excesso abrindo o recipiente apenas o suficiente para extrair o gás. Realize a extração do gás quando necessário.
•    O produto está pronto para usar a partir do 4 ao 7º dia, quando o pH da solução estiver abaixo de 4,0, ou quando apresentar um cheiro agridoce agradável, lembrando um licor, e houver a mudança de cor de marrom-escuro para marrom-alaranjado.
•    O produto deverá ser utilizado no máximo 35 dias após a ativação.

NOTA: se o cheiro da solução lembrar putrefação e não for agridoce e agradável, ou o pH não estiver abaixo de 4,0, então houve contaminação e a solução deverá ser descartada.
•    Armazene a solução sempre bem tampada, em local fresco, arejado e fora do alcance de crianças e animais domésticos.
•    ATENÇÃO: Para a ativação, não use embalagens que possam ser confundidas com bebidas.

Modo de usar e considerações

•    Preparar uma solução de 0.1 L – 1 L para 10 L de água.
•    Pulverizar depois da germinação, ou antes que as pragas e doenças comecem a afetar a plantação.
•    De preferência, aplique durante as manhãs ou depois das chuvas.
•    Aplique regularmente.
•    Uma vez que o EM•5 NÃO é um pesticida, nem germicida, e muito menos um agrotóxico, os métodos de aplicação e os resultados obtidos são diferentes dos agrotóxicos. Os agrotóxicos são usados para resolver um problema rapidamente e são aplicados em intervalos específicos. O EM•5, por outro lado, deverá ser aplicado regularmente logo após a germinação ou rebrotação, e antes que qualquer doença ou praga comece a infestar a plantação. Se isso não é feito, e as pragas e doenças aparecem ou já estão na plantação, o EM•5 deverá ser aplicado diariamente até que os problemas desapareçam.
•    Para o tratamento de sementes e estacas, submerja as mesmas nesta solução por 30 minutos e deixe secar à sombra.

Benefícios

•    Ajuda a acelerar o processo de germinação das sementes.
•    Aumenta a resistência natural das plantas contra pragas e doenças.
•    Ajuda a diminuir a incidência de nematóides e doenças nas raízes.
•    É de baixo custo.
•    É um produto natural, e totalmente seguro à saúde humana, animal e ao meio ambiente.

MANEJO DE RESÍDUOS ORGÂNICOS

Os resíduos provenientes da colheita ou dos processos de transformação industrial (azeites, farinhas, cascas, frutas, folhas, galhos, etc.) podem ser transformados em um fértil composto (Bokashi) em um curto espaço de tempo (2 a 3 semanas). A palavra “Bokashi” é de origem japonês e significa matéria orgânica fermentada.

Modo de usar e considerações

•    1 L de EM•1®-Ativado por cada 1m³ ou tonelada de material (total da mistura dos resíduos).
•    Geralmente 18 L de água são suficiente para pulverizar 1m³ de material a ser fermentado. Apenas dilua 1 L de EM•1®-Ativado em 18 L de água.
•    Se possível, agregar à mistura, cal virgem ou gesso, na proporção de 10Kg por m³, para ajudar na retenção do nitrogênio.
•    Esterco bovino, caprino, avícola e suíno pode ser agregado, desde que não ultrapasse 40% do total da mistura de resíduos.
•    Se as partículas dos resíduos são muito grandes, triture o material. Isso acelerará o processo de fermentação.
•    Enquanto mistura o material, pulverize o EM•1®-Ativado sobre todo o material para que possa entrar em contato com todas as partículas.
•    Pulverize apenas uma vez.
•    Forme pilas de 1,5m de altura por 3m de largura, para facilitar o manuseio do material.
•    Para uma melhor fermentação, mantenha uma umidade de 40% (40% de umidade é quando ao pressionar o material com a mão, não escorrerá água entre os dedos), e se possível cubra o material com uma lona plástica.
•    Se possível, realize o controle de temperatura, evitando que a mesma ultrapasse 60ºC. Se a temperatura ultrapassar este limite, realize novamente a mistura do material para baixar a temperatura.
•    Em 2 a 3 semanas, o adubo estará pronto para ser utilizado.
•    Aplique o adubo diretamente no campo na dosagem de 1kg por m².

Benefícios

•    Acelera o processo de fermentação dos resíduos orgânicos, apenas 2 a 3 semanas.
•    Aumenta a disponibilidade dos nutrientes contidos nos resíduos orgânicos, principalmente Nitrogênio e Fósforo.
•    Enriquece o composto com microorganismos benéficos.
•    Reduz o custo de transporte dos resíduos para o campo, pois diminui o volume.
•    O processo é inodoro e sem presença de insetos.
•    Otimiza o espaço físico necessário para elaboração de adubos orgânicos, e conseqüentemente diminui o uso de maquinarias e reduz os custos de infraestrutura para o aproveitamento dos resíduos.

Tecnologia de Supressão de Odores a Baixo Custo

c1a195bbe9b8c141b092731ba8b665e5

Estação de Tratamento de Esgoto

666a68775bcaaee4eb0aa61ed430d30d

Em meio às planícies do meio-oeste brasileiro, está a “Primavera do Leste”, cidade localizada a 237 km de Cuiabá, capital da província de Mato Grosso. Esta é uma cidade desenvolvida principalmente nos campos da agricultura e comércio e é uma das cidades que mais se destacam no crescimento da população (aproximadamente 60.000 em pouco mais de 22 anos depois de estabelecida como cidade). Privilegiado por sua localização, bem como a força no campo comercial e empresarial foram contribuídos para o progresso da cidade.

Devido ao rápido crescimento da cidade, a empresa Águas de Primavera começou a operar um sistema de esgoto. No início, o sistema de tratamento de efluentes era ineficiente porque tinha baixa taxa de cobertura de domicílios; apenas 1280 domicílios tinham acesso à rede de esgoto. Hoje, o sistema possui 63.059 metros de rede coletora e melhorou o sistema de operação com a construção de nova entrada e saída para o efluente da lagoa anaeróbica. Finalmente, a rede de coleta aumentou para mais de 2845 residências.

A estação de tratamento de efluentes utiliza tanques de estabilização, que são um dos mais eficientes quando há espaço e tempo disponíveis. Além disso, não há necessidade de mão de obra qualificada para operar este sistema.

O sistema consiste em:

Uma unidade de separação de resíduos e efluentes;
Uma unidade de decantação de areia;
Uma unidade de medida;
Um lago anaeróbico;
Um lago facultativo;
Três lagoas de maturação;

À medida que a população aumentava e a cidade se expandia, os moradores da classe alta que se mudavam para a estação de tratamento começaram a reclamar dos maus odores gerados pela planta.

O Sr. Marcio Akira, conhecendo os efeitos da Tecnologia EM™, recomendou ao grupo técnico da fábrica a introdução da Tecnologia EM™ para eliminar os maus odores. Finalmente, após meses de negociação, o EM • 1® foi aplicado na fábrica.

Como o problema era sério, os órgãos municipais e ambientais estavam fazendo pressão para fazer algo para combater os odores. Houve uma cerimônia oficial para o lançamento do projeto na fábrica com a participação de membros do governo local, televisão e jornais.

Tratamento aplicando a Tecnologia EM™

O uso de EM • 1® para eliminar odores é simples e tem resultados rápidos. No entanto, para obter sucesso completo, foi necessário seguir uma série de procedimentos que são descritos a seguir:

Informações Básicas – Sistema Pond
Tempo de tratamento: 3 Meses
Tempo de Manutenção: 9 Meses
Escala: 38000 2
Volume: 63000 3
Capacidade por dia 2500 3 / dia
Tempo de residência:: 25 dias

 

Conteúdo Tratamento de choque Tratamento de Estabilização (Oxidação) Maintanace Mensal
EM ativado 1 1 L / 5 m 3 1 L / 10 m 3 / dia 1 L / 50 m 3  / dia
Aplicações Apenas 1 3 meses atrás Depois de 3 meses
Site de Aplicação Aplique diretamente e uniformemente à lagoa * Aplique diretamente no tanque de equalização ou na entrada da primeira lagoa * Aplique diretamente no tanque de equalização ou na entrada da primeira lagoa
Vezes Apenas 1 Diariamente Diariamente
Volume por aplicação 12600 eu 250 L / dia 50 L / dia
VOLUME TOTAL 12600 eu 22500 L / 3 meses 13500 L / 9 meses
TOTAL DE EM ATIVADO  APLICADO 48600 eu
NOTA 1: * O tratamento de estabilização começa um dia após o tratamento de choque. * Aplicações para estabilização e manutenção podem ser feitas no tratamento preliminar ou na estação elevatória ou na entrada da primeira lagoa. Os resultados são melhores quando os aplicativos EM • 1 são aplicados no início do sistema.
NOTA 2: Nesta fase, seria possível aplicar o tratamento preventivo para sedimentação e material flutuante.
MATERIAIS E PESSOAS
  • – 1 Caixa de água ou tanque de plástico similar com tampa para capacidade de 5000L, seria utilizada para ativação de EM • 1 para aplicação de 30 dias.
  • – Mão de obra para aplicação e preparação: 6 horas / Staff / Month. Não é necessário recrutar uma nova equipe.

Com a aplicação do EM • 1 é possível tratar o lodo e o material flutuando a um custo muito baixo. Para tratar o lodo, eles usaram EM Mudballs bombeando para dentro das lagoas em uma dose de 1 bola / 5m 2 uma vez no início e depois uma aplicação a cada 6 meses para eliminar os sedimentos.
Portanto, 8000 mudballs foram aplicados em todas as lagoas e para tratar o material flutuante, eles usaram EM Bokashi (farelo de trigo fermentado com EM • 1 ativado). O EM Bokashi foi espalhado nas lagoas em bases até que o material fosse completamente eliminado.
Após 15 dias de aplicação do EM • 1, os maus odores foram erradicados na estação de tratamento de efluentes. Reclamações de residentes reduziram notavelmente e uma pesquisa resultou em 90% dos residentes notaram mudanças positivas sem nenhum mau cheiro mais

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Fonte: http://www.emrojapan.com

O uso do EM1® no tratamento de água!

Derramar EM1® em rios aumenta o número de micróbios , que formam o fundo da pirâmide ecológica. Quando o fundo cresce, a própria pirâmide também se torna maior, resultando em uma diversidade mais rica no ecossistema. Isso irá melhorar a capacidade de auto-purificação dos rios, ajudando-os a se tornarem limpos e bonitos novamente.

Bactérias eficazes de fermentação em mudballs de EM1® ajudarão a decompor o lodo

Em rios poluídos, o lodo acumulado (material orgânico podre) encontra-se em um estado de deficiência de oxigênio, uma vez que há pouco oxigênio dissolvido na água. Dentro do lodo, as bactérias nocivas da fermentação (bactérias putrefativas) produzem gases nocivos, como metano, amônia e sulfeto de hidrogênio, decompondo a matéria orgânica sem oxigênio. Quando EM Mudballs (agregados EM de alta densidade), são adicionados à água nessa condição, eles ficam embutidos na superfície do lodo e as bactérias de fermentação contidas nos Mudballs começam a decompor o lodo. Ao mesmo tempo, as bactérias fototróficas consomem gases nocivos, de modo que os maus cheiros serão contidos.

p_water-treatment01

Em volta do EM Mudballs, o zooplâncton aumenta

À medida que a decomposição da fermentação progride, são produzidos aminoácidos e sacarídeos. Uma parte deles se dissolve na água e o fitoplâncton aumenta onde há luz solar, fazendo uso desta nutrição. As atividades do fitoplâncton aumentam o oxigênio na água, ajudando as bactérias da decomposição oxidativa, que necessitam de oxigênio, a serem mais ativas. Como resultado, a decomposição do lodo é acelerada. Ao redor dos EM Mudballs, o zooplâncton aumentará, transformando o lodo em detrito, sedimento orgânico feito de matéria orgânica e micróbios, e o lodo não será mais prejudicial.

p_water-treatment02

Micróbios em produtos EM1® tornam o ecossistema mais rico

Detritos contendo bolhas de dióxido de carbono e oxigênio etc., que são produzidos pelas atividades dos micróbios, subirão à superfície. Às vezes os rios parecem poluídos com esses fragmentos flutuantes de detritos. No entanto, isso se deve ao processo de decomposição do lodo e à purificação dos rios. À medida que os detritos se dividem em segmentos menores e fluem ao longo dos rios, criaturas que o comem, como peixes pequenos, camarões, caranguejos e moluscos, aumentam em número. Quanto mais peixes houver, mais pássaros virão, levando a uma maior diversidade no ecossistema. Os micróbios contidos no EM1® irão melhorar a capacidade de auto-purificação dos rios, tornando os ecossistemas dos quais eles são uma parte mais rica e vibrante.

O uso do EM•1®na criação animal!

Reduzir o odor, manter a saúde do gado e diminuir a incidência de doenças são os principais desafios para a indústria pecuária. Para resolver esses problemas, é importante manter um ambiente propício. No entanto, as operações de pecuária superlotadas tornaram-se comuns nos últimos anos. Devido à superlotação, os animais são criados em um ambiente de alta tensão, com odores fortes e más condições higiênicas. Devido a isso, há um risco de surto infeccioso e medidas comuns contra estes tendem a empregar o uso excessivo de antibióticos e desinfetantes.

Méritos do uso de produtos EM1® na pecuária

O principal benefício do uso de produtos EM1® na pecuária é que os vários microrganismos contidos no EM1® e nos metabólitos produzidos por esses microorganismos melhoram a microflora não apenas em celeiros, mas também dentro dos corpos de animais. Pulverizar o EM1® no interior do celeiro irá melhorar a higiene do gado. Além disso, misturar EM1® em sua água potável e misturar EM Bokashi em sua ração para condicionar o ambiente intestinal do gado terá efeitos benéficos, como a prevenção de doenças.

p_animal-husbandry01

Benefícios do uso de produtos EM1® na pecuária:

Melhoria dos maus odores

O EM1® reduzirá os odores desagradáveis ​​resultantes do acúmulo de amônia e trimetilamina, que são alcalinos. Os ácidos orgânicos contidos no EM1® têm propriedades ácidas, então a pulverização do EM1® irá neutralizá-los quimicamente e o cheiro será suprimido rapidamente. Pulverizar EM1® regularmente colonizará bactérias benéficas, o que suprimirá o crescimento de bactérias em putrefação. Além disso, alimentar os animais com ração que incorpora o EM Bokashi melhorará sua microbiota interna e, assim, reduzirá a ofensividade dos odores do esterco.

Diminuir dosagens de antibióticos e desinfetantes

Pulverizar o EM1® dentro dos celeiros, bem como adicionar EM1® na água para os animais beberem, irá melhorar o ambiente microbiano de todo o celeiro, incluindo a flora intestinal das bactérias do gado, e manter a saúde de toda a operação. Portanto, é possível reduzir o uso de antibióticos e desinfetantes para prevenir doenças.

Reduzir o estresse no gado

O estresse sobre o gado inibe o crescimento saudável e provoca uma redução na produtividade e um aumento nas taxas de mortalidade. A pulverização de EM1® nos celeiros internos irá melhorar o ambiente em que o gado é criado, melhorando os maus cheiros, diminuindo o número de moscas, etc.

Aumentar a produtividade (melhorando a taxa de conversão alimentar e diminuindo as taxas de mortalidade).

O uso regular do EM1® para criação de animais irá melhorar a saúde do gado, diminuir a incidência de doenças e aumentar a produtividade. Na suinocultura, a incidência de diarréia reduzirá as taxas de crescimento e é uma das causas da morte de animais. A aplicação do EM1® irá ajustar o ambiente intestinal e melhorar a diarreia, bem como melhorar a eficiência da digestão e aumentar as taxas de conversão alimentar (FCR), aumentando assim a produtividade.

Melhor qualidade de produtos de origem animal (conhecer, leite, ovos).

Pulverizar o EM1® em celeiros irá melhorar o mau odor e adicionar EM1® para alimentar e beber na água irá melhorar o ambiente intestinal dos animais, mantendo assim a saúde do gado de modo que eles estarão menos propensos a adoecer. Como resultado, a qualidade da gordura melhorará, não haverá cheiro característico de carne, os produtos permanecerão frescos por períodos mais longos e o sabor e a qualidade dos produtos animais melhorarão. Além disso, é possível reduzir o uso de vacinas e antibióticos, apoiando assim uma produção mais segura de produtos animais do ponto de vista de produtores e consumidores.

Benefícios adicionais

Compostagem de excreções de gado: A utilização de produtos EM1® reduzirá o mau odor, facilitando o manuseio do composto. EM1® também acelera a fermentação e a produção de composto.

Adicionando EM1® e EM Bokashi para alimentar e na água para o gado irá regular os intestinos do gado e, assim, reduzir o odor dos seus excrementos. Excreta seca mais rapidamente e o tempo de compostagem será encurtado. Além disso, o uso do EM1® permite a fabricação de composto de alta qualidade que tem um efeito de melhoria do solo.

Resolver problemas de drenagem e melhorar o tratamento de águas residuais no celeiro de gado, pulverizando EM1® no interior do celeiro.

A excreta de gado pulverizada com EM1® não tem odor forte e a deterioração é suprimida, assim o tratamento de águas residuais pode ser manuseado mais suavemente. Além disso, despejar EM1® em fossas sépticas promoverá a purificação. Como resultado, é possível reduzir odores desagradáveis ​​da água residual do gado, promover a decomposição do esgoto, reduzir o lodo e utilizar eficazmente a lama.

 

FONTE: www.emrojapan.com